Portal dos Estudantes da Escola de Jornalismo em construcao... pode mandar sugestoes para jornalabc@sapo.mz

 

Por Egídio Plácido
 
Circular na cidade de Maputo principalmente nas primeiras horas do dia torna-se cada mais difícil para todos que precisão de transporte público para se dirigirem aos seus locais de labor, com o propósito de combater o mal já anunciado e conhecido por todos nós “ a pobreza absoluta”
Diariamente é frequente encontrar multidões nas paragens, que até faz lembrar o tempo das “vacas magras” mais conhecido como a era do abastecimento em que só para comprar uma quilograma de açúcar era preciso acordar por volta das três horas de madrugada para enfrentar longas bichas, para conseguir o mesmo por volta das quinzes horas ou mesmo no dia seguinte.
A dias em conversa com um sofredor de estrada (passageiro), dizia ele que, o que acontece com a falta de transporte público na cidade de Maputo, faz lembrar – lhe o tempo de Samora Machel. afirmou ele que no tempo de Machel era assim quando ele organizava comício popular. Ninguém devia faltar. Todos tinham que ir sem excepção. As Escolas paravam de leccionar aulas e organizavam grupos de alunos para apresentar alguns números culturais.
É o que está a acontecer hoje em dia na cidade de Maputo. Vê – se paragens repletas de gente que procura transporte. Vê - se alunos de todos tipos de uniforme escolar: Verde – Branco, Azul – Branco, Castanho – Branco, em fim todos sem excepção.
Há um ditado popular sobejamente conhecido que “ numa casa onde falta pão todos ralham e ninguém tem razão”. É verdade! Agora tenta – se encontrar o culpado pela falta de transporte na cidade e as acusações não tardam. E nós questionamos afinal de contas quem deve disponibilizar o transporte para o cidadão?
Os transportadores privados acusam por sua vez, o governo de tornar um inferno a sua subsistência pois, dizem que o executivo, já não concede licenças para os operadores que tenham carros de 15 lugares. Segundos eles essa medida só vem para enterrar por completo os pequenos empresários porque eles não estão em condições de adquirir meios que o ministério de transporte e comunicações recomenda e atendendo e considerando que a própria banca não concede empréstimos para o sector de transporte.
Por sua vez o executivo, acusa os transportadores de não cumprir com os seus compromissos, que é de levar os passageiros até ao local do destino: encurtam rotas duma forma sistemática deixando milhares de populares nas paragens sem transporte.
É neste ponto ligado ao encurtamento de rotas que quero aqui reflectir com o estimado leitor.
Um cidadão que paga imposto e sofre ainda muito descontos de natureza administrativa, recebe o salário mínimo nacional da função pública, e vive por exemplo na Machava Socimol, trabalha na cidade de Maputo, por dia tem apanhar cinco a seis “Chapas”, a um preço de Sete meticais e cinco centavos por cada “Chapa” quanto resta para sustentar a sua Família? A resposta é muito simples: Miséria!

No segundo semestre do ano passado, o Governo veio ao público através do titular de pasta de transportes e Comunicações, Paulo Zucula, afirmar que o problema de falta de transporte seria minimizado com a chegada a Maputo de 100 novos autocarros cuja mesma chegada seria feita de uma forma gradual e que mensalmente o país receberia 20 autocarros o que de certa forma reduziria a carência de transporte. Realmente os autos – carros de transporte público chegaram no país embora não posso precisar o número exacto. Agora, questiona –se a utilização dos mesmo. Numa altura em que o transporte está cada vez mais exíguo dá -.mos o luxo de criar TPMTur, isto é, transporte públicos para turismo. É muito engraçado e deixa algumas vagas para alguns risos. Como é que disponibilizarão auto – carros para aqueles que posses enquanto que o povo que os colocou no poder está na rua sem meio para deslocar – se para o seu local de labor?

Como diz o músico polémico Azagaia, e passo a citar, o governo deve garantir o transporte para o povo, fim da citação, e não ficar a espera dos pequenos transportadores para garantir o transporte.

publicado por abc às 20:22 | link do post

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
30
comentários recentes
Olá ABC online...Gosto muito dos vossos posts . Já...
Oi Treza , obrigado pelo comentário que deixou no ...
Então parabéns!Vejo que ainda andam em experimenta...
arquivos
Posts mais comentados
subscrever feeds
SAPO Blogs